Julho 23, 2019

Não seja mais um nas estatísticas!

Não seja mais um nas estatísticas!

Dias vem e vão e a quantidade de incidentes de segurança só aumentam.

Da semana passada pra cá, ficamos sabendo de alguns como: Vazam mais de 200 GB de documentos de bancos brasileiros e Site ‘Não Me Perturbe’ vaza chave de email que permite ataque hacker, fora outros que não lembro no momento. E  ainda no Information is Beatiful, podemos ver diversos incidentes e vazamentos que ocorreram desde 2009 até hoje.

Você pode estar se perguntando aonde eu quero chegar com isso. Com tantos incidentes e vazamentos acontecendo pelo Brasil a fora, com o nosso "vizinho", será que não podemos aprender com o erro deles!?

Falta de exemplo é que não é. Precisamos ver o que está acontecendo de errado ao nosso redor e fazer diferente. Hoje a mídia está dando espaço para isso, a internet está ai, dá para fazer uma boa análise dos casos e tirar como lição.

Para exemplificar o que estou expondo aqui, permita-me relembrar uma situação real, que aconteceu no prédio onde morava:

Alguns anos atrás, no prédio onde morei em João Pessoa, antes de vir para SP, um  indivíduo entrou no prédio e por incrível que pareça, conseguiu subir em  um muro para chegar na caixa do ar condicionado do primeiro andar. Como a caixa estava vazia, ele conseguiu entrar no quarto e roubar algumas coisas de valores dos moradores daquele andar.

Nessa época, o prédio não tinha câmeras, nem cercas elétricas, foi a câmera da casa vizinha, que flagrou o camarada. Mas, foi esse incidente, que fez os moradores se reunirem e decidir que realmente valia o investimento.

Agora voltemos ao mundo corporativo...

Vocês não acham que acontece o mesmo? Achar que a segurança é um custo e não investimento? Muitas vezes ficam naquela de "nunca vai  acontecer comigo" e somente após ser vítima de um incidente, de um ransomware, como por exemplo, aquele do Wannacry em 2017, é que vão acordar e talvez seja tarde demais!?

Se dentro da empresa onde você trabalha, a pró-atividade em relação  a segurança ainda não é adotada, contagie a todos para que ela seja a bola da vez e evitem serem mais um dentro das estatísticas dos incidentes.

A chave não é priorizar o que está em sua agenda, mas agendar as suas prioridades (Stephen Covey)